Futebol

25 janeiro 2021, 16h55

RESUMO DO JOGO

Chuva constante, um relvado pesado e pouco uniforme foram condicionantes no clássico da 17.ª jornada da II Liga. As equipas B de FC Porto e Benfica lutaram ao longo dos 90 minutos, as águias adiantaram-se no marcador por intermédio de Paulo Bernardo, mas nos descontos deixaram escapar a vantagem (1-1).

Foi num relvado em condições pouco convidativas que a bola começou a rolar, dentro do possível, no clássico. O jogo rendilhado e os lances vistosos tinham de ficar de lado e ser substituídos pelo jogo físico e direto. Aos 3', e depois de uma excelente saída de Carlos Santos, Henrique Araújo teve a possibilidade de inaugurar o marcador, contudo, o avançado madeirense adiantou em demasia a bola e Ricardo Silva conseguiu segurar o esférico.

Aos 9', Tiago Gouveia atirou ao poste direito da baliza portista. Paulo Bernardo executou o livre direto, levantou o esférico para o interior da área e a defensiva afastou. Tiago Gouveia, à entrada da área, desferiu um remate forte e em arco que bateu na parte exterior do poste e saiu pela linha de fundo. Nove faltas para cada lado, estes eram os dados à passagem do minuto 30. Fábio Baptista, lateral do Benfica B, foi mesmo admoestado com uma cartolina amarela aos 29'. Ao intervalo: 0-0.

FC Porto B-Benfica B

As condições para a prática de futebol estavam ainda mais complicadas no reatar da partida. A chuva mantinha-se, o tapete estava ainda mais pesado e a bola rolava com muita dificuldade. Aos 52', Gonçalo Borges fletiu da direita para dentro, puxou para o pé esquerdo e tentou visar a baliza encarnada, porém, Pedro Ganchas acompanhou bem o lance, esticou a perna esquerda e travou as intenções do avançado.

Nélson Veríssimo decidiu efetuar a primeira alteração aos 60'. Henrique Pereira – em estreia na II Liga – entrou para o lugar de Gerson Sousa.

Ao minuto 67, Carlos Santos voltou a mostrar-se a um grande nível. Danny Loader, posicionado no flanco esquerdo, avançou para zonas interiores, desferiu um remate em arco, mas o guardião encarnado estirou-se e a dois tempos segurou o esférico. O Benfica B respondeu e teve, no pé esquerdo de Vukotic, a oportunidade de chegar ao golo. O médio montenegrino, na quina direita da área, disparou sem preparação e a bola acabou por passar ao lado do poste esquerdo.

Aos 74' foi o FC Porto a estar perto do tento. Rodrigo Conceição, através de um livre, colocou a bola na área encarnada. João Marcelo ganhou nas alturas, cabeceou na direção da baliza e o esférico embateu na barra. A segunda alteração do lado encarnado foi feita aos 80'. Luís Lopes entrou para o lugar de Tiago Gouveia.

Aos 86', Luís Lopes arrancou para a jogada individual, passou por vários jogadores perto da linha final e foi travado, em falta, dentro da área. O árbitro assinalou grande penalidade a favor do Benfica B. Na sequência do lance o juiz da partida ainda admoestou o guarda-redes do FC Porto com o cartão vermelho. Paulo Bernardo foi o jogador encarregue de bater o castigo máximo e não perdoou. O camisola 55 partiu para o esférico, rematou forte para o meio da baliza e fez o golo (0-1 aos 90'+1'). 

Aos 90'+3' chegou a igualdade portista. Mor N'diaye, dentro da pequena área, recebeu o cruzamento do colega de equipa e rematou para o 1-1. Paulo Bernardo ainda tocou no esférico, mas a bola acabou mesmo por entrar. Já com Zé Gomes em campo – entrou para o lugar de Henrique Araújo – as águias ainda tiveram um canto a favor, mas o cruzamento de Paulo Bernardo encontrou a defensiva contrária, que acabou por afastar o perigo. Resultado final: 1-1.

No desafio da próxima ronda (18.ª), aprazada para o dia 31 de janeiro, às 11h15, o Benfica B desloca-se ao terreno do Vilafranquense.

Nélson Veríssimo

DECLARAÇÕES

Nélson Veríssimo (treinador do Benfica B): "O jogo fica marcado pelas condições do terreno. A chuva, o piso molhado e a condição de um terreno muito mole, mas foi o mesmo para as duas equipas. Na primeira parte o FC Porto adaptou-se mais rapidamente a essas condições, mas a ideia que tenho é que foi um jogo equilibrado. Após o intervalo, conseguimos, em muitos momentos, controlar o jogo que este relvado e condições meteorológicas pediam. Acabamos com um empate e a justiça está no resultado."

Morato (defesa-central do Benfica B): "Estava impossível de praticar o nosso futebol, mas a nossa vontade esteve sempre lá. Têm acontecido erros que não podem acontecer, mas há que continuar a trabalhar. Fizemos um grande jogo de batalha, de luta e conseguimos o empate. Poderíamos estar melhor na tabela classificativa, devido aos jogos que fizemos, contudo, as perspetivas são boas para os embates que se avizinham."

FC Porto B-Benfica B, 1-1

FICHA  
Local Estádio Municipal Dr. Jorge Sampaio
Onze do Benfica B Carlos Santos, Fábio Baptista, Tomás Araújo, Morato, Pedro Ganchas, Diogo Mendes, Vukotic, Paulo Bernardo, Gerson Sousa (Henrique Pereira, 60'), Tiago Gouveia (Luís Lopes, 80') e Henrique Araújo (Zé Gomes, 90')
Suplentes Leo Kokubo, Gonçalo Loureiro, Tomás Azevedo, Sandro Cruz, Rafael Brito, Henrique Pereira (60'), Martim Neto, Zé Gomes (90') e Luís Lopes (80')
Ao intervalo 0-0
Golo do Benfica B Paulo Bernardo (90'+1' gp)
Boletim clínico Diogo Capitão (status pós-cirúrgico ligamentoplastia do cruzado anterior no joelho esquerdo); Jair Tavares (lesão muscular na coxa direita); Godfried Frimpong (lesão muscular na coxa esquerda); Branimir Kalaica (lesão muscular na coxa esquerda); Pedro Álvaro (lesão muscular na coxa direita); Daniel dos Anjos (miocardite aguda pós-infeção por COVID19); Filipe Cruz (infetado com COVID-19)

Texto: Diogo Nascimento
Fotos: SL Benfica
Última atualização: 26 de janeiro de 2021

Patrocinadores principais do Futebol


Utilizamos cookies para enriquecer a sua experiência de navegação.
Ao continuar a navegar no nosso site está a concordar com a nossa política de utilização de cookies.

Aceitar